História da Arte | Arqueologia da Obra de Arte

Prof. Celso Favaretto

A partir da proposição hegeliana – “a arte, tal qual se apresenta em nossos dias, está destinada a ser um objeto do pensamento”-,  e a de Paul Valéry –  que modificações profundas na “velha indústria do belo” provocadas  pelo incremento na modernidade do “poder de ação sobre as coisas” teria levado a uma mutação da obra de arte -,  pensar uma possibilidade sugestiva para se entender o que se apresenta  sob a designação “arte contemporânea”  como uma operação de tensionamento de aspectos  ainda ativos das  transformações artísticas efetivadas na  arte moderna, especialmente nas experimentações de vanguarda.

 

07/08 a 20/11/2019 – 4ªs. feiras das 14h30 às 16h30 – R$ 450,00/ mês

Deixe uma resposta