Cinema | Amor Noir em Technicolor

Prof. Sergio Lima

 

Estudos e pesquisas recentes têm focado o interesse na “emoção do visto”, do vivenciado no cinema e menos na “interpretação do filme”. Sobretudo desde o clamor de Susan Sontag nos seus ensaios “contra a interpretação” das imagens [Against interpretation, 1966]. O impacto e a presença perturbadora da imagem nova, razão de ser dessa herança do Romantismo Negro que estende por todo o século XX e que marca significativamente a questão do “noir” no cinema. Especificamente a erupção da imagem transgressora no “filme noir”, caudal romântica de transgressão e poesia que expressam essa outra visão do cinema, do cinema dos surrealistas. Por sua singularidadede film noir em technicolor organizamos 16 sessões com obras de John M. Stahl, Lewis Allen, Roy Baker, Gerd Oswald, A. Hitchcock, John Boorman, Roman Polanski, Wim Wenders, Neil Jordan, Pedro Almodóvar, Peter Greenaway, Carlos Saura, Peter Medak e Raúl Ruiz.

 

07/02 a 04/07/2019 – 5ªs.feiras das 16h00 às 18h00 – R$ 450,00 / mês